Chegada

Posted by

Olá! Me chamo Maria Edouarda (Duda) tenho 22 anos e venho do sul do Brasil, Guarapuava, uma cidade média, cheia de lugares maravilhosos (onde se encontra o pôr-do-sol mais lindo no mundo!)
Meu país e meu estado são repletos de muita natureza, boa comida e pessoas incríveis.

Eu trabalho em uma ONG, CeLIM, criada em 1954,  uma Organização Não Governamental reconhecida pelo Ministério das Relações Exteriores e Cooperação Internacional italiano e pela União Européia. Faz parte da “Federazione Volontari nel Mondo – FOCSIV’’ e da “Associazione ONG Italiane”. 

A missão de CeLIM é de gerar esperança para um mundo mais justo, para combater a pobreza e as desigualdades, promovendo justiça social e soliedariedade entre os povos. Na Itália, CeLIM dá espaço à educação para a mundialidade com CeliMondo.Trabalhamos nas escolas com temas como: direitos humanos, migração e sustentabilidade ambiental, promovendo interações e  boas práticas, através da educação não-formal.10989470_813768945407676_462273756834534141_n

10989470_813768945407676_462273756834534141_n

Nunca imaginei começar um novo trabalho em um outro país, especialmente com crianças. Sempre tive vontade de trabalhar neste meio, e muitas vezes cheguei a pensar que meu “sonho profissional” seria tornar-me professora de artes. Não sei porque, apenas sentia isso.
Então, eu cheguei na Itália no dia 10 de setembro de 2015,  três dias depois comecei o meu novo trabalho. Todas as pessoas no escritório foram muito queridas, receptivas e estavam dispostas sempre a me ajudar. Participei de um curso de formação junto com jovens que estavam prestes a viajar para o Serviço Civil na África. Nos primeiros meses eu não sabia falar o italiano, meu inglês era básico e ninguém falava português. Eu me esforcei muito, misturava espanhol, português, um pouco de mímica para tentar me comunicar em italiano, pouco a pouco, perdendo o medo e a vergonha de falar, as coisas começaram a acontecer. Neste momento aprendi uma das coisas mais importantes da minha vida, deixar a vida mostrar aquilo que ela te preparou, e apenas aproveitar o momento.

12390929_10208265921670467_7087186197735100282_n

Durante as manhãs, meu cérebro acordava um pouco preguiçoso, algumas vezes as pessoas começavam a falar comigo e eu me questionava “WTF”, essa pessoa tá falando comigo? Eu precisei ser paciente, e após alguns dias eu comecei a aprender o italiano. Desde o momento em que a língua começou a tornar-se “normal” para mim, tudo se tornou mais fácil, quando sem perceber eu já estava entendendo até as piadas, me vinha um grande sentimento de satisfação.

No escritório trabalho com mídia e comunicação, criação de material de divulgação de todos os tipos, fotografia e vídeo. Além disso trabalho com “suporte escolar”, o qual na Itália chama-se “doposcuola”, são atividades feitas nas escolas, depois do horário escolar, consistem em ajudar alunos a estudar e refletir sobre direitos humanos, boas práticas e sustentabilidade.
Toda sexta-feira, fazemos um trabalho intitulado “blog dei ragazzi di zona 6”, onde promovemos a criação de um blog, escrito e organizado por alunos de 12/13 anos, ensinamos técnicas de informática, design e fotografia.

Processed with VSCOcam with f2 preset

Eu estou realmente adorando o meu trabalho com as crianças, algumas vezes eles estão relaxados e colaborativos, outros dias eles nos levam a loucura! Mas no final do dia eu me sinto muito grata por ter tido a possibilidade de ensinar alguma coisa, mesmo que esta coisa tenha sido pequena. No início foi difícil entender o que eles diziam, porque afinal, o mundo deles é muito diferente, para mim é fácil interagir com crianças no meu país,  usando a minha língua, mas quando você precisa exprimir seus sentimentos e gestir uma classe, através de outra cultura e linguagem, certamente te faz aprender muitas coisas.

DSCF8544-133

Mas agora acredito que tenho uma ótima relação com os alunos, estou muito entusiasta, no próximo mês iniciarei um curso de fotografia para crianças. Espero que seja uma bela experiência, tanto para eles quanto para mim. Terei a chance de ensinar sobre a fotografia, não apenas como método de criação de imagem, mas também como filosofia e modo de expressão, visto que hoje vivemos em um “mundo movido a imagens”, trabalhar com os discursos de migração e preconceitos usando a arte será incrível.

Estou certa que aprenderemos juntos e será um grande passo que enriquecerá ainda mais o meu projeto.

 

Obrigada, e até a próxima 🙂

Blog Post Location

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *